Assine nossa newsletter

Adiantamento de frete: 7 dicas para conseguir um frete lucrativo


Adiantamento de frete: 7 dicas para conseguir um frete lucrativo

O adiantamento de frete é uma das principais preocupações dos caminhoneiros. Se você também está nesse grupo, deve saber que planejamento, experiência e bons contatos são fundamentais para conseguir viagens lucrativas sem depender dos agenciadores.

É por meio de uma boa negociação que você consegue maximizar seus ganhos na estrada, fazendo o frete valer a pena. E, para isso, existem algumas técnicas que você pode aplicar no seu trabalho, dignas dos melhores vendedores. Lembre-se: embora sua principal atividade seja dirigir o caminhão, a verdade é que, no mundo atual, se sobressai mais quem sabe fazer negócios de forma mais eficiente.

Nesse sentido, vale muito a pena diversificar os conhecimentos e entender melhor sobre as técnicas de negociação de fretes, sempre buscando o lucro. Diversificar serviços, participar de eventos, escolher produtos e cargas com maior margem estão entre as possibilidades para que você busque mais sucesso.

Então, fica a pergunta: como conseguir um bom adiantamento de frete? Neste post, preparamos 7 dicas para você aumentar consideravelmente a sua lucratividade do frete. Vamos lá?

1. Saiba o que interfere no valor do frete

O valor de um frete não está relacionado somente à distância percorrida e ao custo do combustível. Afinal, existem diversas outras variáveis que devem ser levadas em consideração na hora de calcular o valor real do transporte de mercadorias a fim de ter uma margem de lucro significativa.

Caso os cálculos não sejam feitos com cuidado, o motorista corre o risco de ter prejuízos ou realizar o trabalho sem ganhar nenhum ganho. Para ajudar, separamos algumas métricas que devem ser observadas ao calcular o valor do frete. Confira quais são a seguir.

Peso e cubagem

A cubagem está relacionada ao espaço que a carga transportada ocupará no veículo. Itens volumosos ou de difícil encaixe, por exemplo, podem ser mais leves que outros produtos, mas demandam muito espaço interno da carroceria. Como não será possível levar grande quantidade de produtos, o frete fica mais oneroso.

Já o peso da carga afeta o desgaste das peças do caminhão, como os freios e pneus, além de ter influência no gasto de combustível. É por esse motivo que transportadoras dão preferência pelo cálculo em quilo movimentado.

Dica: Tipos de caminhão para frete: qual é o ideal para sua carga?

Distância e percurso

Quanto maior a distância percorrida, maior será o gasto com combustível e, por consequência, o valor do frete. Além disso, é fundamental analisar o percurso que será feito, visto que existem vários trechos que cobram pedágio aqui no Brasil e esses custos também devem ser adicionados ao valor final do frete.

Outro motivo que encarece o frete é a situação do caminho até o destinatário. Locais em que as vias são de difícil acesso, estão em mal-conservadas ou são perigosas, por exemplo, demandam um frete mais caro. O mesmo é válido para locais de alta periculosidade e risco para o motorista e para a carga.

Valor da carga

O valor daquilo que for transportado deve estar descrito na nota fiscal, sendo fundamental para o cálculo do seguro de carga. Produtos de alto valor aquisitivo, por exemplo, terão um frete mais caro, uma vez que o seguro para a sua proteção também será mais oneroso.

Prazo de entrega

Entregas com urgência demandam um procedimento diferenciado em relação ao padrão. Essa agilidade agrega valor ao serviço, fazendo com que o valor cobrado seja maior que o habitual.

Características da carga

Cada tipo de carga demanda um cuidado. Produtos delicados, como televisões, precisam de embalagens específicas e de um caminhão estofado internamente. Já cargas alimentícias precisam de refrigeração adequada, se não correm o risco de estragar durante o transporte. Nesses casos, devido às especificidades do frete, o valor tende a ser mais caro.

Saiba neste conteúdo que é possível fazer seu frete com lucro adotando algumas estratégias.

conheça as estratégias para conseguir frete com lucro

Taxas e impostos

Além de todas as variáveis citadas, também há a incidência de taxas e impostos, o que aumenta o valor do frete. Dentre eles, pode-se citar:

Taxa de gerenciamento de risco (GRIS)

É cobrada a fim de cobrir os custos da prevenção de riscos, assim como o que é gasto no combate ao roubo e furto de produtos. O cálculo é feito com base no valor da nota fiscal.

Ad Valorem

Essa é uma taxa cobrada pelas transportadoras com o objetivo de assegurar os produtos transportados quando eles não estiverem em trânsito. Também é calculada com base no valor da nota fiscal.

Taxa de Restrição ao Trânsito (TRT)

Existem algumas regiões dentro do perímetro urbano que têm restrições de circulação de veículos pesados, como os caminhões. Em outros, há horários de circulação estipulados, como acontece em São Paulo. Se for o caso, a transportadora pode exigir a taxa de restrição ao trânsito como adicional ao frete.

Taxa de frete excedente

Essa taxa é cobrada quando o peso ou o valor da carga excede o que foi estabelecido em contrato pela transportadora e o solicitante de transporte.

Taxa de coleta e entrega

Se o deslocamento entre a retirada do centro de distribuição e envio para o cliente forem relevantes, pode existir a taxa de coleta e entrega.

Dica: 7 simples passos para você ter mais segurança na estrada

2. Diversifique serviços

Se você é um caminhoneiro muito seletivo, chegou a hora de repensar. Quanto maior a sua versatilidade na hora de carregar o seu caminhão, melhores são as chances de conseguir bons fretes. Fechar demais a gama de serviços só vai fazer com que você perca negócios. Veja algumas possibilidades:

  • frete com carga complemento: se você tem um espaço vazio na carroceria, não deixe de aproveitá-lo. As cargas complemento são aquelas que ocupam pouco espaço e podem viajar compartilhando a sua carroceria. Isso potencializa a sua viagem e aumenta a margem de lucro;
  • frete com carga completa: esse é considerado o frete ideal, pois ocupa todo o espaço do seu caminhão e aproveita todo o potencial da viagem. Nem sempre é possível consegui-lo, mas se aparecer uma chance, não deixe passar;
  • cargas leves: embora possam ocupar todo o espaço do caminhão, pesam pouco e são lucrativas, pois ajudam na economia de combustível, desgastam menos o caminhão e permitem que você atinja velocidades maiores, chegando mais rapidamente ao destino;
  • cargas pesadas: geralmente são mais caras, pois os produtos transportados têm alto valor agregado. Nesse tipo de carga, não deixe de levar o desgaste do caminhão em consideração na hora de calcular o preço do frete, caso contrário, o prejuízo ficará com você.

O importante é estar aberto para fazer todo o tipo de transporte, aumentando a sua gama de possibilidades. Se for o caso, estude se vale a pena investir em um caminhão mais versátil, que possibilite transportar diferentes tipos de carga. Embora pareça ser um investimento muito alto inicialmente, rapidamente você poderá pagá-lo.

3. Participe de eventos

Se você é tímido e não gosta de badalação, chegou a hora de perder a vergonha. Participar de eventos no setor do transporte é uma maneira muito eficaz de se aproximar das empresas contratantes, possibilitando que se torne um rosto conhecido entre os caminhoneiros.

O networking parece uma palavra difícil, reservada somente para os grandes executivos. Mas a verdade é que todo profissional que quer ter sucesso, precisa investir nesse conceito. Afinal de contas, quem não é visto, não é lembrado!

Portanto, dê uma olhada no calendário de eventos do setor e programe-se para comparecer em ocasiões como feiras, festas e convenções. É a sua grande chance de ampliar as possibilidades de negócio.

4. Dê preferência aos fretes mais lucrativos

As cargas de maior valor agregado são aquelas que envolvem os produtos mais caros e exclusivos. Itens farmacêuticos, produtos eletrônicos, roupas de marca ou veículos estão entre as que pagam as maiores taxas de frete.

Em geral, esse tipo de transporte envolve uma logística de segurança mais complexa. Muitas vezes, as empresas optam por contratar uma escolta armada, seguro e, até mesmo, auditoria na chegada do caminhão. Também é necessário que você conte com equipamentos diferenciados no seu veículo, como a tela sensorizada, que têm ligação com rastreadores, que são acionados quando há qualquer violação.

Separamos alguns exemplos de quais são os tipos de cargas que promovem as maiores lucratividades de frete. Veja quais são na sequência.

Cargas perigosas

Entre as cargas perigosas, estão os gases inflamáveis (gás de cozinha), petróleo, materiais radioativos (como os presentes em usinas), explosivos (fogos de artifício), gases tóxicos (enxofre) e líquidos inflamáveis (combustíveis).

As cargas perigosas são produtos que têm um potencial risco à saúde das pessoas e ao meio ambiente. Por esse motivo, elas devem ser transportadas com muito cuidado e exigem que o motorista tenha certificação para transportá-las.

Saiba neste conteúdo que é possível fazer seu frete com lucro adotando algumas estratégias.

conheça as estratégias para conseguir frete com lucro

Cargas frigoríficas

Nesse tipo de carga, estão inseridos os produtos perecíveis, como frutas e legumes, e as mercadorias congeladas, como a carne de ave e a bovina. Há também os alimentos industrializados, como pão de queijo e pratos prontos congelados. Esses fretes têm um valor agregado maior, visto que é necessário que o caminhão seja equipado com sistema de refrigeração.

Cargas de medicações

A indústria farmacêutica é bastante forte no Brasil. Por esse motivo, há intenso transporte de remédios pelas rodovias diariamente. Esse tipo de transporte exige que medidas sanitárias sejam cumpridas, assim como processos burocráticos. Devido a isso, há pouca concorrência nesse tipo de frete, o que torna o transporte mais caro.

5. Aprenda a calcular os lucros obtidos com o frete

Para ter uma boa lucratividade no transporte, é importante saber como calcular o valor do seu frete. Como você sabe, existe uma tabela da ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres), cujos valores foram alterados em maio de 2018. Assim, para calcular o custo de cada frete, é preciso considerar:

  • tipo de carga;
  • número de eixos do seu caminhão;
  • distância entre a origem e o destino.

Com essas informações, você deve consultar a tabela para saber quanto valerá o frete. O tipo de carga a ser transportada definirá qual é a tabela a ser seguida (carga geral, perigosa etc). O valor será definido pela combinação entre o número de eixos × a distância a ser percorrida.

Por exemplo: imagine que você vai transportar móveis (carga geral) e precisará de quatro eixos, para percorrer uma distância de 750km. De acordo com a tabela, o valor por quilômetro do frete será de R$4. O total a ser cobrado pelo transporte, então, será de R$3.000.

Por fim, é fundamental descontar todos os custos que o transporte gerou. Nesse caso, pode-se citar o valor de embalagens, da manutenção do caminhão, das refeições feitas durante o percurso, custo com hospedagem e outros que o motorista teve durante o processo de transporte.

6. Evite o agenciador de carga

Os agenciadores de carga têm como trabalho encontrar motoristas para atender a um frete. Dessa forma, sua responsabilidade é intermediar a entrega da carga entre o caminhoneiro e o solicitante. As pessoas com essa função podem ser vistas nos pontos de paradas mais usados pelos motoristas ou nos terminais de cargas. Além disso, anúncios de fretes são espalhados nesses locais pelos agenciadores.

À primeira vista, essa pode parecer uma ótima forma de conseguir fretes. O problema é que os agenciadores cobram uma alta porcentagem pelo serviço, que pode variar entre 10 e 30% do valor do frete. Sendo assim, o caminhoneiro perde uma parte importante do lucro, o que pode até inviabilizar o transporte. É por esse motivo que uma das dicas para ter um frete lucrativo é fugir do serviço do agenciador de carga.

A boa notícia é que a tecnologia também desenvolveu medidas para ajudar os caminhoneiros. Isso porque existem aplicativos em que o motorista pode encontrar os próprios fretes sem precisar da ajuda de um intermediário. Na próxima dica, você verá como isso é simples!

Dica: Confira o que você precisa saber sobre o caminhão elétrico!

7. Utilize um aplicativo de frete

A tecnologia chegou para nos ajudar em muitos aspectos, e não é diferente quando o tema são os fretes. Atualmente, é possível baixar aplicativos de última geração, que permitem que você consiga transportes lucrativos e pagamento de até 80% do frete antecipadamente.

Um bom exemplo é o Rapp. O aplicativo oferece o cálculo completo do transporte, com suporte 24 horas de uma equipe estruturada, opções de trabalho agregado ou spot e infraestrutura completa nas estradas, com pontos de apoio para higiene, segurança e alimentação.

Como visto, existem inúmeras opções para conseguir um adiantamento de frete que permita aumentar a lucratividade do frete. Embora a concorrência nas estradas seja grande, a gama de possibilidades atualmente também é bastante ampla, o que permite que você seja capaz de fazer bons negócios.

Caso ainda esteja em dúvida sobre a escolha do aplicativo ideal para você, continue a sua visita no nosso blog e veja quais características considerar para se decidir!




Por
13/09/2019

A Rodojacto nasceu em 1969 e, atualmente, atua no segmento de transporte rodoviário de cargas, dividindo-o em duas áreas: a de carga comum e a de carga especial — mercadorias que excedem pesos e medidas.


Assine nosso blog

Não perca nenhuma novidade!