Assine nossa newsletter

7 cuidados essenciais no transporte de cargas frágeis


7 cuidados essenciais no transporte de cargas frágeis

Você já se sentiu inseguro ao realizar o transporte de cargas frágeis? De fato, esse modelo de frete demanda muito mais do que habilidade ao dirigir. É necessário conhecer suas particularidades e adotar boas condutas antes e durante os trajetos.

Imagine como pode ser ruim para o seu negócio avariar produtos em louça, vidro ou até uma carga de bebidas. A empresa que o contrata deposita confiança em seu serviço e, em razão disso, é sua obrigação empenhar-se e concluir a entrega com qualidade e segurança.

Em época de alta concorrência, a perda de um cliente pode gerar grandes prejuízos. Afinal de contas, além da baixa na rentabilidade, os relatos de complicações durante as viagens podem comprometer sua reputação no mercado.

Para evitar situações desse tipo, continue lendo este post e acompanhe as recomendações de transporte de cargas frágeis que preparamos para você!

1. Utilize embalagens resistentes

Existe uma variedade de mercadorias que são consideradas frágeis, e cada uma delas precisa ser tratada com cautela para que não sejam danificadas ao longo do processo de entrega.

A utilização de embrulhos e pacotes resistentes é uma das dicas mais importantes, já que evita colisões entre os itens, descomplicando o processo de carga e descarga. No caso de legumes e tubérculos, por exemplo, você pode usar caixas de papelão ou madeira em vez do isopor, que é bastante frágil.

A ideia é que o material escolhido seja robusto e não amasse facilmente. Dessa forma, você garante que o produto não seja avariado dentro do caminhão e que a empresa e o destinatário não reclamem do seu serviço.

Dica: Saiba como otimizar e descomplicar o processo de carga e descarga

2. Embale os produtos individualmente

Cada item tem suas características próprias, como formato, material de fabricação, peso e tamanho. Todos esses fatores precisam ser avaliados para que a embalagem possa protegê-lo da melhor forma possível.

Existem peças que não podem ficar "folgadas" dentro dos caixotes e, portanto, é recomendada a utilização de plástico bolha ou saquinhos de ar. Já aquelas de grande volume, como máquinas ou equipamentos, devem ser envolvidas com papelão para evitar choques em sua estrutura. É preciso que elas sejam embrulhadas uma a uma e que esse procedimento considere suas particularidades a fim de livrar-se de transtornos e devoluções.

3. Seja estratégico ao acomodar a carga no caminhão

Padronize o empilhamento de carga dentro do caminhão. Esse procedimento garante um nível adequado de qualidade e reduz erros da sua parte.

Primeiro, observe as condições dentro da carreta (ou baú) e corrija imperfeições, como pontas soltas no piso ou inclinações — esse método pode ser realizado com a aplicação de papelão no compartimento.

Depois, ao alojar a carga, siga as orientações de empilhamentos e as exigências de ventilação de alguns produtos. Arrume as caixas para que o material mais pesado seja posicionado na parte inferior e o mais leve na parte superior.

Além disso, veja se as embalagens estão devidamente fixadas e use etiquetas adesivas com avisos e símbolos padronizados para alertar as pessoas a respeito da fragilidade dos itens transportados. Isso evita confusões e acidentes.

Aprenda as melhores práticas para as manutenções do seu veículo e garanta o melhor funcionamento e economia! Clique no banner abaixo:
Conheça as melhores práticas para a manutenção do seu veículo

Alguns equipamentos ajudam bastante a diminuir os riscos de avaria ou quebra. Você pode solicitar peças, como:

  • indicadores de impacto para detectar se alguma parte da carga sofreu colisões danosas;
  • cantoneiras de plástico ou papelão para conceder um revestimento extra às caixas;
  • pallets de madeiras para facilitar a movimentação das cargas.

4. Evite água e umidade durante o transporte de cargas frágeis

Realmente, todo o cuidado e planejamento com acondicionamento e embalagens será em vão se a mercadoria for exposta à umidade. Isso está além de isolá-la da chuva.

Trajetos mais extensos — que demandam um deslocamento entre Norte e Sul do país, por exemplo — podem gerar um fenômeno popularmente conhecido como “suor de carga”, que é a cristalização do vapor d’água sobre as embalagens devido às alterações climáticas.

Em situações como essa, é imprescindível arrumar a mercadoria para as mudanças de temperatura utilizando produtos dissecantes, que absorvam essa umidade a fim de prevenir deformação ou mofo na carga.

Importante! Invista também em fitas isolantes para vedar os produtos e evitar que eles não sofram com intempéries ambientais, como as tempestades de verão. E sempre tenha cuidado redobrado ao dirigir o caminhão nessas condições.

5. Utilize um veículo em bom estado

O caminhão usado no transporte precisa estar em bom estado e com a manutenção em dia. Desse modo, evita-se panes repentinas, que podem adiar a entrega, estragar as cargas perecíveis ou causar danos na carroceria.

A higienização do compartimento de carga precisa ser feita periodicamente. Além disso, deve ser inspecionada a integridade da suspensão, dos freios e dos pneus para garantir um transporte mais seguro, com menos impactos.

Dica:Tipos de caminhão para frete: qual é o ideal para sua carga?

6. Invista em tecnologia

No deslocamento de cargas sensíveis e com nível de risco elevado — como os materiais farmacêuticos e hospitalares —, bem como também as que têm um valor alto, a utilização de ferramentas tecnológicas de rastreamento em tempo real é indispensável.

Esse tipo de investimento contribui para reforçar a integridade dos produtos e concede um acervo de dados úteis que podem ser aproveitados pela empresa contratante, evidenciando a qualidade do serviço oferecido por você.

A telemetria, por exemplo, permite o controle remoto do comportamento do caminhoneiro e, dessa forma, analisa fatores como velocidade, paradas, frenagens e aceleração do veículo, que podem afetar o transporte de cargas frágeis. Isso ajuda a dar mais transparência ao contratante em relação ao seu trabalho, o que aumenta o nível de confiança e fidelização.

7. Planeje o transporte de cargas

O costume de planejar otimiza a locomoção de mercadorias em diversos aspectos. Primeiro, ao saber justamente quando o caminhão deve sair, você poderá se programar da melhor forma para realizar o embarque em tempo hábil.

Em contrapartida, quando você faz tudo em cima da hora e com urgência, a probabilidade de danificar algum produto é maior.

Por fim, para evitar dores de cabeça, no planejamento deve constar também as rotas a serem seguidas — se são bem conservadas ou não — assim como a fragilidade e o tipo de carga a ser transportada.

E então, o que achou das nossas dicas para transporte de cargas frágeis? Agora, basta colocá-las em prática para garantir sua integridade e fazer uma entrega de qualidade!

Se você gostou deste artigo, siga nossas redes sociais para ficar bem informado a respeito da sua profissão. Estamos no Instagram e no Facebook!




Por
06/11/2018

A Rodojacto nasceu em 1969 e, atualmente, atua no segmento de transporte rodoviário de cargas, dividindo-o em duas áreas: a de carga comum e a de carga especial — mercadorias que excedem pesos e medidas.


Assine nosso blog

Não perca nenhuma novidade!