Assine nossa newsletter

Como conseguir frete com lucro? Saiba calcular o valor do seu trabalho!


Como conseguir frete com lucro? Saiba calcular o valor do seu trabalho!

Nos últimos anos, o mercado de transportes rodoviários de carga sofreu um abalo, tornando difícil conseguir frete com lucro. Por conta disso, os caminhoneiros que não se aperfeiçoarem, provavelmente não superarão esse cenário.

O que aconteceu foi que muitos profissionais se arriscaram no ramo por conta de um programa de financiamento para caminhões do Governo Federal. No entanto, em meio a isso, a crise econômica chegou e derrubou a demanda, aumentando a concorrência e desvalorizando os serviços.

Assim, é preciso que o caminhoneiro autônomo aprimore seu negócio para reduzir custos e aumentar o faturamento, e cobre preços justos para si e para os embarcadores. E foi para ajudar nessa tarefa que produzimos este artigo.

Portanto, continue sua leitura e conheça nossas dicas para melhorar seus lucros!

Frete com lucro: como calcular um preço justo?

A primeira coisa a se fazer é aprender, de vez, a calcular as variáveis que influenciam no preço do frete. Aqui, falaremos das principais, o que já é um bom começo para melhorar sua precificação.

Porém, caso queira fazer um cálculo mais profundo e técnico, é possível consultar o manual da Associação Nacional do Transporte de Cargas e Logística (NTC&Logística).

Para facilitar, separamos os valores em três categorias: custo da carga, custo da viagem e outros custos diversos. Confira!

Custo da carga

A carga é a grande responsabilidade do transportador, que precisa entregá-la no prazo e em total integridade. Ela tem, também, papel fundamental sobre o desgaste e a conservação do veículo. Portanto, o frete deve se basear em suas particularidades.

Peso da carga

O peso da carga influencia no gasto de combustível e no desgaste do caminhão. Por isso, deve ser levado em conta. Mas, geralmente, o mais interessante é calculá-lo junto à taxa de cubagem para ter um valor mais justo.

Taxa de cubagem

Mercadorias como colchões, travesseiros, materiais de isopor ou espumas ocupam muito espaço na carroceria. Portanto, é preciso considerar esse uso e calcular o valor de cubagem utilizando a seguinte fórmula:

  • Volume da mercadoria (m³) × Quantidade (un.) × Fator de cubagem (kg/m³)

Para o transporte rodoviário de cargas, convencionou-se utilizar 300 kg/m³ como fator de cubagem. Sua origem está no padrão para o conjunto cavalo-mecânico com baú (27.000 kg / 90 m³ = 300 kg/m³). O resultado é o peso cubado, usado para calcular o preço do frete.

Alguns embarcadores podem querer negociar, reduzindo o fator de cubagem. Mas também é possível cobrar o frete sobre o peso original para não ter prejuízo, se for o caso.

Dica: Frete de retorno — como evitar que seu caminhão viaje sem carga?

Valor da mercadoria

O valor da mercadoria expresso na nota fiscal também precisa ser considerado, pois é sobre ele que o Seguro de Responsabilidade Civil (seguro da carga), obrigatório para o transportador, será calculado.

Custo da viagem

Aqui, calcularemos as variáveis provenientes dos caminhos percorridos, do trabalho de condução, da retirada e da entrega das mercadorias.

Distância

A quilometragem rodada é a base para o cálculo do combustível. Portanto, é necessário prever não só a distância normal como, também, possíveis desvios mais longos.

Pedágios

Os pedágios devem ser cobrados no frete, conforme legislação do chamado Vale-Pedágio obrigatório. No caso de cargas fracionadas, os custos devem ser rateados entre os embarcadores.

Alimentação e pernoites

Quanto mais longa a viagem, maiores os custos com alimentação e pernoites. Portanto, calcule o tempo que o transporte necessitará, considerando a distância e as dificuldades do trajeto.

Baixe a Plataforma Rodojacto Digital e aproveite todos os benefícios!

Garanta os melhores fretes e aumente sua renda com a Plataforma Rodojacto Digital

Taxas de risco e de difícil acesso

Por fim, é preciso considerar o risco do transporte e as dificuldades de acesso. Para a GRIS (Taxa de Gerenciamento de Riscos), segundo o manual da NTC&Logística, usa-se a alíquota de 0,30% para cada conhecimento de transporte. Já para a taxa de difícil acesso, a base é 20% sobre o frete.

Custos “invisíveis”

Há, ainda, outros custos que precisam ser calculados, mas são frequentemente esquecidos por não aparecerem no dia a dia.

Propriedade do caminhão

Aqui estão as despesas com impostos (como IPVA, Licenciamento, Seguro Obrigatório), seguro veicular, manutenções e reposição de pneus. Além disso, é preciso calcular a depreciação do caminhão. Afinal, esse custo aparecerá no momento da troca do veículo.

Impostos e taxas

Também devem ser rateados nos preços cobrados, os impostos e as taxas, como ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços), ISS (Imposto Sobre Serviços) e TRT (Taxa de Restrição de Trânsito).

Remunerações

Calcule as remunerações de ajudantes, segundo condutor e operador de empilhadeira, por exemplo, que ficarem sob sua responsabilidade.

Saber precificar seus serviços é o começo para ter lucro com fretes. Entretanto, não é o bastante, já que os valores podem ficar altos. É preciso tomar outras atitudes para aumentar suas margens de lucro e baixar os preços.

Quais são as principais maneiras de aumentar os lucros?

Não existe mágica quando se fala em aumentar os lucros. A receita é simples: reduzir custos e aumentar o faturamento. Mas como fazer isso se você já anda no limite?

Ao mudar alguns hábitos e tomar certas atitudes, é possível, de pouco em pouco, conseguir margens maiores. Veja algumas dicas abaixo.

Adote a direção defensiva

O combustível é responsável por cerca de 40% do custo de uma viagem longa. Assim, reduzir seu consumo é fundamental. Uma das maneiras mais eficazes é adotando a direção defensiva, respeitando as rotações ideais, andando sempre engatado e evitando acelerações ou frenagens desnecessárias.

Além de economizar, a condução defensiva previne acidentes e ajuda a conservar o caminhão.

Dica: Vale a pena transportar carga especial?

Faça manutenções preventivas

Segundo o Instituto de Qualidade Automotiva (IQA), manutenções preventivas são, no mínimo, 40% mais baratas do que as corretivas. Portanto, levar seu “bruto” ao mecânico somente quando um problema surge torna seu negócio mais custoso.

Outra dica é manter os pneus calibrados conforme as indicações da montadora. Pneus murchos podem aumentar o consumo de combustível em até 20%.

Planeje suas viagens

Faça um planejamento das suas viagens, traçando a melhor rota e programando suas paradas em locais com os melhores custos-benefícios. Para isso, utilize mapas online de monitoramento das vias, como Google MapsWaze e Maplink.

Esses aplicativos indicam, em tempo real, os trechos com obras, blitz, engarrafamentos e acidentes, por exemplo. Além disso, mostram as características do relevo e as avaliações dos usuários para os estabelecimentos , como postos, restaurantes e pontos de parada.

Busque alternativas à concorrência

No mercado atual, é preciso buscar alternativas para minimizar a concorrência e aumentar seu faturamento. Uma das opções é agregar-se a uma transportadora, tendo o cuidado de escolher uma empresa idônea e que valorize e respeite o caminhoneiro.

Outra opção é especializar-se em uma categoria, como o transporte de veículos ou de cargas indivisíveis. Apesar dos riscos e investimentos maiores, as margens de lucro também são melhores e a concorrência é menor.

Por fim, é possível utilizar um aplicativo de ofertas de fretes. A Plataforma Rodojacto Digital, por exemplo, reduz a concorrência ao fazer uma análise criteriosa dos caminhoneiros habilitados, o que garante uma boa demanda para esses profissionais.

Como vimos, você pode aperfeiçoar seus serviços para conseguir frete com lucro. Com conhecimento dos custos, ações para tornar as viagens mais eficientes e alternativas de faturamento, é possível destacar-se da concorrência e aumentar seus ganhos.

Gostou das nossas dicas? Quer começar a diversificar seus serviços agora mesmo? Então, baixe a Plataforma Rodojacto Digital e confira as oportunidades que temos para você!




Por
14/08/2018

A Rodojacto nasceu em 1969 e, atualmente, atua no segmento de transporte rodoviário de cargas, dividindo-o em duas áreas: a de carga comum e a de carga especial — mercadorias que excedem pesos e medidas.


Assine nosso blog

Não perca nenhuma novidade!