Assine nossa newsletter

Confira o que você precisa saber sobre o caminhão elétrico!


Confira o que você precisa saber sobre o caminhão elétrico!

Está sem tempo de ler o artigo? Então, ouça no player abaixo:

Os combustíveis derivados do petróleo, como o diesel e a gasolina, são extremamente poluidores, tanto na sua extração quanto no seu uso no motor a combustão. Para piorar a situação, a quantidade de veículos rodando não para de aumentar.

Essa tem sido uma grande preocupação para ambientalistas e governos de todo o mundo. Alternativas como o caminhão elétrico despontam como possíveis soluções para a situação.

Da mesma maneira que ocorre com os automóveis, aos poucos estão surgindo modelos de caminhões movidos a eletricidade. Quer saber os detalhes sobre os caminhões elétricos? Então, siga em frente!

Como o caminhão elétrico funciona?

Talvez você acredite que ainda vai demorar muito tempo para o caminhão elétrico se tornar realidade. No entanto, isso é um grande erro. Apesar de essa tecnologia ainda não estar popularizada, diversos países europeus estão estabelecendo prazos para proibir veículos a combustão de rodar.

Isso quer dizer que os fabricantes de veículos estão diante de uma verdadeira corrida contra o tempo para disponibilizar tecnologia capaz de atender à demanda de seus públicos, mas com zero emissão de poluentes. O grande desafio está na produção de baterias que sejam duradouras e tenham boa capacidade, pois elas apresentam custo elevado e são pesadas.

Para tentar solucionar esse problema, o caminhão elétrico trabalha com o reaproveitamento de energia. Isso é feito quando o motorista freia o veículo. O atrito dos freios e das reduções de velocidade gera energia, que é novamente armazenada nas baterias.

Por falar nas baterias, elas são confeccionadas em lítio e ficam alojadas entre os eixos do caminhão. Em alguns modelos, como o e-Delivery, da Volkswagen, são necessárias 3 horas para o carregamento completo. No entanto, em 15 minutos, já alcançam 30% da carga.

Outro fator interessante do caminhão elétrico é a redução na quantidade de itens mecânicos, pois o funcionamento do motor é mais simples. Isso elimina o sistema de arrefecimento à água e a lubrificação a óleo, por exemplo. O resultado é a diminuição das despesas com manutenção. Além disso, os gastos com lonas de freio diminuem, uma vez que o freio motor é mais forte no caminhão elétrico.

Dica: Não sabe como escolher o melhor óleo para motores diesel? Veja aqui!

Quais modelos de caminhão elétrico existem atualmente?

Apesar de diversos fabricantes estarem investindo pesado no setor, como Volvo, Mercedes-Benz e Volkswagen, ainda não existe um caminhão elétrico sendo vendido ao público. No entanto, já existem algumas parcerias entre fabricantes e transportadoras para iniciarem o uso dessa tecnologia, como fizeram a Volvo, na Europa, e a VW, no Brasil. Além disso, existe o protótipo do caminhão elétrico da Tesla, o mais falado de todos. Conheça agora um pouco mais sobre eles.

Volvo FL e FE

Os primeiros modelos da Volvo foram entregues a duas empresas que atuam na movimentação urbana. Uma atua recolhendo lixo e a outra é uma operadora logística. Para esses casos, os modelos da marca têm capacidade de carga de 16 toneladas. No entanto, a Volvo promete uma alternativa com capacidade para até 27 toneladas no segundo semestre de 2019.

Segundo os motoristas que estão comandando esses caminhões, chama atenção a agilidade dos modelos, com acelerações rápidas e sem pausas. O silêncio a bordo também foi considerado impressionante.

Tesla Semi

A marca Tesla é uma das mais badaladas entre os fabricantes de veículos elétricos. Aliás, o fabricante jamais produziu um veículo a combustão. Isso faz com que esse nome seja um dos mais associados aos carros elétricos. No entanto, a marca promete a fabricação também de um caminhão elétrico, começando as vendas em 2020.

O modelo da marca, que deverá ser batizado de Semi, promete autonomia e desempenho surpreendentes. Segundo a Tesla, seu caminhão será capaz de percorrer 800 km com uma recarga e acelerar de 0 a 100 km/h em apenas 5 segundos, quando vazio. Porém, o histórico da marca é de atrasos na entrega, como ocorreu com seu automóvel, o Model 3.

Dica: Quer economizar no transporte de carga? Saiba quais custos podem ser reduzidos

VW e-Delivery

Esse é um projeto genuinamente brasileiro. Elaborado sobre a plataforma do VW Delivery, o caminhão elétrico da marca tem autonomia para 200 km e recarrega totalmente em 3 horas. No quadro de instrumentos, o conta-giros e o marcador de combustíveis foram substituídos. Nos lugares deles, estão o marcador de consumo de energia e o mostrador de autonomia, respectivamente.

Quanto ao desempenho, quem já dirigiu garante que o modelo surpreende. Isso se deve a uma característica típica dos veículos elétricos: o torque máximo está disponível de imediato, não precisando atingir determinada rotação, como acontece com os motores a combustão. Outra diferença está no câmbio, que é automático. No entanto, a marca estuda a possibilidade de eliminar a transmissão, fazendo a ligação do motor diretamente às rodas.

Caso consiga fazer isso, seria outro componente a menos no veículo, diminuindo peso e custo de manutenção. No restante, o e-Delivery é igual ao modelo que lhe deu origem.

O que mudará para o caminhoneiro?

Em um primeiro momento, é certo que os modelos elétricos serão muito mais caros do que os movidos a diesel. Isso se deve à baixa demanda inicial, impedindo que o custo de produção seja diluído em muitas unidades. Para completar, vários componentes do caminhão elétrico são importados, ficando sensíveis à variação do dólar e à tributação na importação.

Outro ponto que pode ser um obstáculo na vida de quem optar por um caminhão elétrico será a dificuldade de encontrar pontos de recarga. Além disso, esse procedimento geralmente demora bem mais do que um simples abastecimento de diesel.

A economia de combustível do caminhão é imprescindível. Veja no banner abaixo algumas dicas de como economizar.

Confira as melhores dicas para economizar o combustível do seu caminhão

Porém, os problemas parecem diminuir quando se olha para as vantagens. Além do evidente benefício ecológico, com a redução na emissão de gases poluentes, o caminhão elétrico terá um custo de manutenção muito menor. Isso porque a quantidade de componentes mecânicos é menor e mais durável. Isso sem falar no maior conforto, pois é mais silencioso e vibra menos.

Para completar, o gasto de maior impacto para o caminhoneiro, o diesel, será substituído pela energia elétrica. Isso representará uma redução de despesas, pois a eletricidade pode vir de diversas fontes alternativas, como a solar e a eólica, não apenas a fornecida pelas companhias energéticas.

Dessa forma, você deve ter percebido que a revolução do caminhão elétrico está bem mais próxima do que imaginava. Apesar de ainda não estar disponível ao público, a tecnologia necessária já está em fase final de testes. Seja por pressão do governo e de ambientalistas ou por necessidade de acabar com a dependência do diesel, em breve você estará dirigindo um caminhão movido a eletricidade.

Quer ficar por dentro de mais novidades como essa? Então, não deixe de curtir a nossa página no Facebook!




Por
21/06/2019

A Rodojacto nasceu em 1969 e, atualmente, atua no segmento de transporte rodoviário de cargas, dividindo-o em duas áreas: a de carga comum e a de carga especial — mercadorias que excedem pesos e medidas.


Assine nosso blog

Não perca nenhuma novidade!