Assine nossa newsletter

Quais as coberturas do seguro para caminhão e por que ele é essencial?


Quais as coberturas do seguro para caminhão e por que ele é essencial?

Estradas perigosas, rotina intensa e muita responsabilidade. Sem sombra de dúvidas, essas são expressões muito comuns no cotidiano dos caminhoneiros. Pensando em ajudá-los a lidar com os diversos desafios que enfrentam no trabalho, falaremos hoje sobre o seguro para caminhão.

Sem tempo para ler o artigo? Então ouça o player abaixo:

Como você perceberá aqui, esse é um serviço fundamental para os profissionais da estrada, atendendo tanto às frotas como aos caminhoneiros autônomos. Acompanhe a leitura e saiba mais sobre o tema! 

A importância do seguro para caminhão

Os seguros automotivos são indispensáveis para os caminhoneiros, que já operam na ausência de muitas garantias. Quando contratam uma apólice, estão, na realidade, buscando proteger suas ferramentas de trabalho

Com esse serviço, além de evitarem dores de cabeça em caso de infortúnios, há também a questão da segurança financeira. Isso porque os caminhões apresentam alto valor de mercado e os reparos conseguem facilmente superar a barreira dos milhares de reais.

Para o profissional sem um bom planejamento financeiro, a necessidade de uma manutenção corretiva pode ser economicamente fatal, obrigando esse trabalhador a encostar seu veículo, sem nem conseguir rodar para custear o conserto.

Para além disso, também vale destacar a situação frágil da segurança pública, mesmo quando falamos das estradas. Em casos de roubos, furtos e sequestros, uma boa apólice de seguro para caminhão também pode ser fundamental para colocar o trabalhador de volta às estradas, agilizando a recuperação do veículo ou, simplesmente, indenizando o valor integral que foi perdido na situação.

Por fim, vale notar que todos esses benefícios também são aproveitados pelas frotas, sejam elas pequenas, médias ou grandes. No fim das contas, a proteção das unidades só tende a ajudar o caixa, evitando o custeamento de reparos aos veículos, indenização a terceiros, reposição de mercadoria extraviada e casos afins.

Dica: Estabilidade financeira para caminhoneiros: como conseguir a sua?

As diferentes coberturas 

As circunstâncias protegidas pelo seguro compõem a cobertura da apólice. Nesse sentido, qualquer situação que não esteja prevista no contrato provocará a isenção de responsabilidade da seguradora que, em seu direito, pode recusar a ajuda.

É por esse motivo que a leitura do contrato é fundamental durante a contratação desse serviço, possibilitando que o cliente se certifique que estará protegido dos principais riscos aos quais se sente vulnerável. 

Vale destacar que, no caso das frotas, há uma modalidade que permite a inclusão de vários veículos em uma única apólice. Por conta desse efeito, a contratação acaba sendo relativamente mais barata e prática.

Veja, a seguir, todas as apólices que podem ser contratadas — incluindo aquelas com coberturas específicas voltadas para o cotidiano dos profissionais de transporte! 

Acessórios

Normalmente, essa é uma cobertura opcional. No entanto, ela é muito importante, pois garante a indenização integral de todos os acessórios prejudicados ou removidos durante uma colisão, furto ou algo do tipo.

Basculante

Essa é uma cobertura importante para frotas, sobretudo naquelas que contam com muitos profissionais novatos. Afinal, ela indeniza danos parciais ou totais ao caminhão durante a operação do basculante.

Vidros

Tal cobertura garante a proteção das superfícies envidraçadas. Ela é uma alternativa muito interessante, pois ajuda a evitar multas e penalidades em função de danos no para-brisa, por exemplo.

Carroceria

Com um nome bem sugestivo, essa é a cobertura que garante a proteção e reparo em qualquer tipo de situação em que a carroceria seja danificada, seja por conta de uma colisão ou por danos causados pelo abandono do caminhão após um sequestro.

Danos provocados pela natureza

Essa condição contempla com os reparos após danos causados pela ação climática ou geológica, custeando procedimentos mecânicos, estéticos e elétricos que sejam necessários após eventos como enchentes, chuvas de granizo, queda de árvores, deslizamentos de terra e situações afins.

Periculosidade

O seguro de cargas perigosas oferece, basicamente, uma apólice dedicada ao transporte de materiais com alta periculosidade, como cargas inflamáveis, tóxicas ou afins.

Roubo e furto

A mais tradicional de todas as coberturas. Também conhecida como a apólice compreensiva, esse é o produto mais popular de todos, garantindo a proteção do profissional/frota em caso de roubo ou furto do veículo.

Faturamento

Exclusiva aos caminhoneiros, a cobertura contra perda de faturamento é algo muito interessante para amenizar as perdas causadas pela ociosidade. Basicamente, a solução garante a compensação financeira do segurado enquanto o veículo está parado.

Acidentes

O seguro de acidentes pessoais prevê indenização em situações de morte do condutor e/ou passageiro, além de cobrir casos de invalidez, seja permanente, parcial ou total. 

Danos morais ou estéticos

Válida, tanto para as frotas como para os autônomos, essa é a condição que protege o segurado, garantindo a indenização de terceiros que tenham sido prejudicados pela imprudência do profissional.

Garanta fretes lucrativos com estratégias eficientes. Saiba quais são no banner abaixo:

Conheça as estratégias para conseguir frete com lucro

O cálculo de preço da apólice

Em essência, toda seguradora baseia o cálculo da apólice em um grande banco de dados, pesquisados por institutos desse setor. Com essas informações, as empresas avaliam o grau de risco e retorno em cada um dos contratos e, assim, define seus preços. 

Conheça, agora, algumas das principais variáveis dessa equação:

  • sexo: estatisticamente, homens estão mais propensos a uma direção agressiva e, por isso, o preço é maior;
  • idade: quanto mais novo, maior a propensão a direção agressiva e, portanto, mais caro o seguro;
  • histórico: quanto maior o número de incidentes no passado, maior o custo da apólice;
  • reparabilidade: quanto mais antigo o caminhão, maior a dificuldade de reparação, gerando uma apólice mais cara;
  • Pessoa Jurídica/Pessoa Física: seguros para frota incluem vários caminhões em uma apólice e, por isso, o custo por veículo é mais barato;
  • trajetos: quanto maior a circulação por áreas de alta criminalidade, maior o custo da apólice;
  • coberturas: quanto maior o número de situações cobertas, maior o custo da apólice;
  • valor do veículo: quanto mais caro, maior o valor da apólice.

O acionamento do seguro

Digamos que — em uma situação extremamente infeliz — você ou um de seus profissionais enfrentou um acidente ou teve o caminhão roubado, após uma das várias viagens de longa distância

Quando o veículo conta com um seguro para caminhão, o primeiro passo é avaliar se a apólice tem abrangência para todo o território nacional. Esse é um fator fundamental, uma vez que cruzar o país é justamente a atividade dessas máquinas de trabalho. Em um segundo momento, deve-se avaliar se o seguro cobre a situação em questão.

Depois, a ativação do seguro deve ser feita. Em contratos para caminhoneiros autônomos, o próprio profissional precisa entrar em contato com a seguradora, comunicando o ocorrido e solicitando a assistência.

Em casos de contratos para empresas, o caminhoneiro deve entrar em contato com o gestor da frota, que será quem ligará para a seguradora. Desse ponto adiante, os procedimentos variam conforme cada contrato.

Pode ser que a sua apólice inclua conveniências como o deslocamento e pagamento de estadia no hotel mais próximo, até a resolução do problema. Para além disso, a indenização pelo valor do caminhão ainda dependerá de um extenso processo de perícia, em que a seguradora se certifica da não existência de fraude.

Dica: Os 11 principais desafios de caminhoneiros autônomos!

Os motivos para a recusa de uma indenização

Para finalizar, vale lembrar dos principais motivos pelos quais as seguradoras recusam algum pedido de indenização. Afinal de contas, um contrato de seguro é um termo com todos os direitos e deveres dos envolvidos, servindo justamente para proteger ambas as partes.

A primeira situação em questão é quando a cobertura não está inclusa na apólice contratada. Normalmente, isso acontece com coberturas opcionais para catástrofes naturais, com danos provocados por enchentes, incêndios, relâmpagos e afins.

Temos, também, circunstâncias nas quais o motorista não consta no contrato. As apólices permitem o acréscimo de pelo menos um condutor adicional. Então, caso o condutor envolvido não seja o motorista principal nem o secundário, a seguradora pode recusar o pedido imediatamente, mesmo que o piloto do veículo segurado não seja culpado.

Por fim, há a evidência de fraude. Como falamos antes, toda ativação de seguro é acompanhada por um processo de perícia, em que um inspetor avalia a situação. Identificado qualquer sinal ou tentativa de golpe, a empresa imediatamente paralisa o processo de indenização e entra em contato com os órgãos policiais, trazendo o caso ao juízo do Estado.

Por isso, frisamos a importância do contratante incluir as coberturas necessárias no seguro, nomear os condutores adequados e respeitar os requisitos básicos para a ativação da apólice. Assim, é possível ter maior segurança e tranquilidade nas estradas!

Você gostou deste texto explicando a importância do seguro para caminhão? Então, aproveite conferir o nosso artigo especial sobre as linhas de crédito para caminhoneiros autônomos!




Por
13/03/2020

A Rodojacto nasceu em 1969 e, atualmente, atua no segmento de transporte rodoviário de cargas, dividindo-o em duas áreas: a de carga comum e a de carga especial — mercadorias que excedem pesos e medidas.


Assine nosso blog

Não perca nenhuma novidade!