Assine nossa newsletter

Manutenção preventiva do caminhão: importância e benefícios


Manutenção preventiva do caminhão: importância e benefícios

Todo caminhoneiro gosta de trabalhar em uma máquina segura, confortável e bem cuidada, concorda? No entanto, para que isso aconteça, é essencial separar um tempo para fazer a boa e velha manutenção preventiva.

Esse cuidado, além de prolongar a vida útil do caminhão, é de extrema importância para garantir a segurança nas viagens e, também, para evitar gastos extras com a correção de defeitos que poderiam ser evitados — ou, pelo menos, minimizados —, caso a manutenção fosse devidamente realizada no tempo certo.

Para que você não sofra com gastos adicionais e nem fique pelo caminho por conta de um problema no seu caminhão, preparamos este post para falar da importância e dos benefícios de ter uma rotina de manutenções preventivas do pesado. Quer saber mais? Continue a leitura e confira!

Quais são os riscos gerados pela falta de manutenção preventiva?

Infelizmente, muitos motoristas e empresas ainda não dão a devida atenção à manutenção preventiva, enxergando-a como um custo — o que é um erro grave. Esse tipo postura, na realidade, só prejudica o trabalho, pois dá margem para uma série de riscos às atividades. Veja alguns deles a seguir.

Maior probabilidade de acidentes

Deixar de realizar as manutenções preventivas periódicas, sem dúvida, aumenta as chances de que alguma falha ocorra no caminhão e cause um acidente. Afinal, em um país como o Brasil, em que o estado das rodovias contribui ainda mais para a deterioração dos componentes do veículo, como suspensão, freios e pneus, deixar de checar esses itens com certa frequência é extremamente arriscado.

Especialmente em modelos mais antigos, a manutenção preventiva é uma maneira de assegurar que os sistemas estão em ordem e funcionarão perfeitamente sempre que o motorista necessitar, evitando qualquer tipo de acidente.

Ocorrência de gastos extras

Outro ponto que merece atenção é quanto aos custos. Como dito, muitos motoristas acreditam que realizar esse tipo de manutenção significa gastar mais. Porém, na realidade, é a falta de manutenção preventiva o principal fator causador de gastos extras.

Em muitos casos, por exemplo, problemas simples e que poderiam ser solucionados rapidamente, caso fossem identificados a tempo, acabam evoluindo e causando danos ainda mais graves ao caminhão, o que exige a substituição de peças e que o veículo fique parado por mais tempo.

Dica: Tipos de caminhão para frete: qual é o ideal para sua carga?

Atrasos nos deslocamentos

Como motorista profissional, você sabe bem que o cumprimento de prazos é uma prioridade nos transportes. Contudo, como garantir uma entrega no prazo se o caminhão apresenta um defeito no meio do caminho? Isso acontece com frequência, especialmente quando não se tem o hábito de fazer revisões e manutenções de caráter preventivo no bruto.

A falta de cuidados básicos muitas vezes expõe o motorista a situações desagradáveis e que comprometem a segurança e o cronograma de viagem. Para se ter ideia, uma simples palheta do limpador do para-brisa danificada pode impedir que você siga viagem em caso de chuva forte. Por outro lado, uma rápida checagem visual feita preventivamente seria capaz de identificar esse problema, realizando a substituição do item.

Com que frequência é preciso realizar as manutenções preventivas?

A resposta para essa pergunta dependerá basicamente do tipo de componente que se pretende avaliar. Como você sabe, o caminhão é composto de uma infinidade de sistemas e peças, sendo que algumas delas sofrem mais com as viagens e rodovias em mau estado de conservação.

Sabendo disso, a melhor resposta para o questionamento é a de que cada sistema do caminhão seguirá um cronograma de manutenção diferente.

Sistema de freios

Esse sistema sofre um grande estresse, principalmente em veículos pesados. Por isso, é muito importante que passe por checagens com uma frequência maior. Nessa manutenção, itens como bolsões de ar, mangueiras, pastilhas e lonas de freio devem ser avaliados.

Além disso, o motorista deve estar sempre atento a barulhos estranhos e perda de performance na hora de frear o veículo. Esses são bons indicativos de que é hora de consultar um mecânico.

Suspensão

Outro sistema que sofre muito ao longo das viagens é a suspensão. Mais uma vez, as rodovias em péssimo estado de conservação aumentam o desgaste das peças desse sistema, antecipando a necessidade de substituição.

Por esse motivo, é muito importante estar atento aos sinais que o veículo dá. Falta de estabilidade, dificuldade em manter a trajetória em linha reta e estalos estranhos são sinais de que a suspensão não está funcionando perfeitamente. Nessas horas, é fundamental visitar uma oficina mecânica o quanto antes.

Além do mais, a manutenção preventiva da suspensão, bem como dos freios, deve ocorrer com uma frequência maior. Assim, peças como feixes de mola, bolsões de ar, mangueiras, bandejas e amortecedores passarão por avaliações contínuas, o que evita que problemas simples se agravem e seja necessária a substituição — o que pesa ainda mais no seu bolso.

Aprenda as melhores práticas para as manutenções do seu veículo e garanta o melhor funcionamento e economia! Clique no banner abaixo:
Conheça as melhores práticas para a manutenção do seu veículo

Motor

Esse é, certamente, um dos componentes que mais despertam preocupação no motorista. Afinal, é o coração do caminhão, além de ser extremamente caro fazer reparos nele.

Por esse e outros muitos motivos, a manutenção preventiva do motor deve seguir um cronograma rígido. O recomendado é seguir as orientações do fabricante do veículo para, por exemplo, realizar a troca de óleo sempre no tempo certo e utilizar o produto mais adequado.

No mais, a manutenção preventiva ajuda a identificar desgaste precoce de componentes, problemas de performance e de consumo, além de vazamentos de fluidos, por exemplo. Isso garante que o motor funcione sempre em condições ideais.

Quais são as vantagens da manutenção preventiva?

Como vimos, a rotina de manutenções periódicas no caminhão só tem efeitos positivos. Desde a questão financeira, até a própria segurança nas viagens são pontos bastante importantes e que devem ser considerados por motoristas autônomos e também por empresas que têm frotas.

Ter uma cultura de manutenção preventiva, então, significa prolongar a vida útil do caminhão a partir de cuidados básicos e periódicos. Assim, evita-se que pequenas falhas se tornem grandes problemas e que reparos baratos se tornem manutenções longas e custosas para o bolso do motorista.

Além disso, mais do que a parte financeira e patrimonial, é preciso mencionar que a principal vantagem da manutenção preventiva está na redução dos riscos de acidentes e preservação da integridade de todos aqueles que trafegam pelas estradas, seja a bordo de um caminhão ou não.

Em um país em que milhares de pessoas morrem anualmente em acidentes nas estradas, é fundamental adotar todas as medidas necessárias para se minimizar riscos de acidentes, especialmente quando muitos deles poderiam ser evitados, caso a manutenção preventiva fosse empregada.

Então, gostou de aprender um pouco mais sobre a importância da manutenção preventiva? O que acha de compartilhar este artigo nas suas redes sociais e contribuir para que essas informações cheguem a outros motoristas? Compartilhe!




Por
01/11/2018

A Rodojacto nasceu em 1969 e, atualmente, atua no segmento de transporte rodoviário de cargas, dividindo-o em duas áreas: a de carga comum e a de carga especial — mercadorias que excedem pesos e medidas.


Assine nosso blog

Não perca nenhuma novidade!