Assine nossa newsletter

Novo coronavírus: 7 cuidados para adotar em caso de viagem


Novo coronavírus: 7 cuidados para adotar em caso de viagem

A pandemia do novo coronavírus está mudando completamente os hábitos das pessoas. Diante desse cenário, várias recomendações precisam ser seguidas para minimizar os riscos de contaminação. 

Uma alternativa para muitas pessoas foi começar a trabalhar em casa, evitando sair à rua. Entretanto, isso não é possível para profissionais como os caminhoneiros, que transportam mercadorias de norte a sul do país para suprir as necessidades da população (alimentação, medicamentos, combustível etc.).

De toda forma, existem medidas preventivas que podem — e devem — ser adotadas por esses trabalhadores. Você sabe o que fazer para evitar o contágio? Confira as nossas dicas e veja como adaptar sua rotina para garantir maior proteção contra a doença!

Entenda o que é o novo coronavírus

Esse novo vírus é uma variação de uma família chamada coronavírus — a mesma que já causou outras epidemias, como a Sars e a Mers. Ela ganhou esse nome ("corona") pelo fato de os vírus terem a aparência de uma coroa.

A doença causada pelo novo coronavírus, por sua vez, é denominada Covid-19. A sua primeira notificação oficial foi feita no dia 31 de dezembro de 2019, em Wuhan, na China. Desde então, ela tem se espalhado rapidamente pelo mundo.

No Brasil, os primeiros casos surgiram no fim de fevereiro de 2020. Inicialmente, as pessoas que apresentavam a doença eram viajantes recém-chegados de áreas consideradas de risco, como a China e a Europa. O primeiro caso notificado pelo Ministério da Saúde, inclusive, foi de um homem que havia acabado de retornar da Itália.

Com o passar dos dias, o vírus passou a se proliferar pelo país via transmissão sustentada, ou seja, quando não é possível rastrear o seu caminho até a pessoa infectada. 

Sintomas

Na maior parte das pessoas, a Covid-19 se manifesta como uma gripe comum. Os principais sintomas são:

  • febre;

  • coriza;

  • tosse;

  • dor de garganta.

Dependendo das condições de saúde individuais, a infecção das vias respiratórias pode evoluir para pneumonia. As pessoas mais afetadas são os idosos, fumantes, hipertensos, diabéticos ou portadores de outras doenças crônicas.

Vale destacar que alguns casos são assintomáticos, ou seja, os contaminados não desenvolvem os sintomas. Por isso, é necessário cuidado redobrado, já que não há como saber se o indivíduo que está ao seu lado foi infectado pelo coronavírus.

Dica: Profissão caminhoneiro: a importância desses profissionais para economia brasileira

Saiba como o coronavírus é transmitido

A propagação do novo coronavírus ocorre por meio do contato próximo com outras pessoas, tendo em vista que sua transmissão se dá por gotículas de saliva, espirros, tosse e contato com superfícies contaminadas.

O vírus consegue sobreviver algumas horas no ambiente, o que significa que, se alguém infectado contaminar determinada superfície (maçaneta de porta, mesa de restaurante, balcão, entre outras), e você tiver contato com ela, também corre risco de ser contagiado. 

Além de tudo isso, se você estiver saudável e tiver contato com o coronavírus, mesmo sem desenvolver a doença, é possível transmiti-lo para outras pessoas — seus familiares, inclusive. Por isso, o momento exige muita responsabilidade por parte de todos.

Clique no banner e veja quais recursos se tornaram fundamentais na rotina dos caminhoneiros!

Confira o manual completo de tecnologia para caminhoneiros

Confira 7 cuidados que devem ser adotados caso você precise viajar

Apesar dos esforços de médicos e cientistas, ainda não existem medicamentos para combater a Covid-19 nem vacinas que evitam o contágio. Portanto, é fundamental investir nos cuidados preventivos, principalmente caso você precise viajar. Saiba quais são eles!

1. Higienize as mãos sempre que possível

Embora seu local de trabalho seja o caminhão, muitas vezes você terá contato com o ambiente externo ou com outras pessoas. Adote cuidados extras ao parar em postos de combustíveis para utilizar sanitários, refeitórios ou outras instalações.

As principais recomendações são:

  • lave bem as mãos e utilize álcool em gel em seguida, sempre que possível;

  • procure não tocar no rosto, em especial nos olhos, boca e nariz;

  • evite aglomerações;

  • reduza o contato com outras superfícies.

Então, ao utilizar uma escada, lembre-se de não apoiar as mãos no corrimão. Se for comer em um local mais cheio, procure uma mesa isolada. Na fila do self-service, evite o excesso de proximidade com outros clientes. Se tossir ou espirrar, lembre-se de proteger a boca com o braço dobrado ou utilize lenços descartáveis (e lave bem as mãos em seguida, assim você também protege as pessoas que estão próximas).

2. Use cartões 

Sempre que possível, pague a conta com cartão (crédito ou débito), evitando manipular cédulas de dinheiro que provavelmente já passaram por outras mãos e podem ter sido contaminadas. 

3. Higienize o veículo com álcool em gel

Tenha sempre uma embalagem de álcool em gel com você e utilize para higienizar o veículo. Limpe com cuidado as superfícies tocadas com frequência, como volante, maçanetas de portas, botão do vidro, alavanca de câmbio, haste de seta, acionador dos limpadores de para-brisa, entre outros.

4. Mantenha o caminhão arejado

Sempre que possível, abra os vidros e deixe o ar circular, evitando que partículas de saliva contaminem o ambiente.

5. Evite o contato com pessoas doentes

Ao perceber alguém tossindo ou espirrando, é melhor manter uma distância maior. Pode ser apenas um resfriado ou alergia, mas, nesse momento, toda precaução é válida.

6. Escolha com cuidado o local para pernoitar

Muitos caminhoneiros passam a noite em seus próprios veículos, estacionados em pontos de parada seguros. Caso opte por outro uma hospedagem na estrada, lembre-se que o vírus sobrevive por algum tempo em superfícies. Por isso, intensifique os cuidados com higienização. 

Dica: Entenda como funciona o curso de reciclagem online

7. Fique em casa se estiver doente

Se você manifestar algum dos sintomas que indicamos, é melhor avisar a transportadora e não comparecer ao trabalho. Claro que esse é um grande desafio para motoristas autônomos, mas pense que é preciso se cuidar para ter uma rápida recuperação.

Aproveite o tempo em casa e invista em cursos de especialização, para manter-se atualizado e melhor preparado para futuras demandas.

Sem dúvidas, o novo coronavírus é um grande desafio para segurança nas estradas. Agora, o estresse do dia a dia divide espaço com o constante receio de contaminação. Entretanto, adotando as nossas dicas você poderá proteger a sua saúde e preservar a sua família.

Compartilhe este conteúdo em suas redes sociais e ajude a reduzir a propagação dessa doença. Afinal, a prevenção é o melhor remédio!




Por
30/03/2020

A Rodojacto nasceu em 1969 e, atualmente, atua no segmento de transporte rodoviário de cargas, dividindo-o em duas áreas: a de carga comum e a de carga especial — mercadorias que excedem pesos e medidas.


Assine nosso blog

Não perca nenhuma novidade!