Assine nossa newsletter

Novembro azul: não deixe sua saúde chegar no sinal vermelho


Novembro azul: não deixe sua saúde chegar no sinal vermelho

No Brasil, existem diversas campanhas de conscientização acerca importância dos cuidados com a saúde. Como exemplo podemos citar os movimentos Outubro Rosa e Novembro Azul, que têm como foco a prevenção do câncer de mama e de próstata. Infelizmente, o público masculino ainda não se cuida como deveria, mas a boa notícia é que estamos no caminho certo para invertermos esse cenário. 

Neste artigo, vamos falar mais sobre a campanha do Novembro Azul, a necessidade de realizar os exames de prevenção, os grupos de risco da doença e onde você pode procurar ajuda médica. Continue com a leitura e descubra como ter uma vida saudável, dentro e fora das estradas!

Saiba mais sobre o Novembro Azul

O Novembro Azul é um movimento nacional que surgiu para falar abertamente sobre um assunto que é encarado por muitos homens com certo preconceito: os cuidados com a saúde.

A campanha tem a intenção de alertar o público masculino sobre os riscos e formas de prevenção do câncer de próstata, que é o segundo tipo de tumor que mais acomete os homens — depois apenas do câncer de pele. 

Segundo dados do INCA (Instituto Nacional de Câncer), em 2018, a estimativa de novos casos da doença era de mais de 68 mil, um número assustador, não? E, de acordo com dados divulgados no portal da ANS (Agência Nacional de Saúde), foram apontados mais de 13 mil óbitos causados por conta desse tumor.

Além de levantar a discussão sobre o câncer de próstata, o movimento também incentiva a realização de exames diversos para monitoramento da saúde como um todo. Tal atitude proativa deveria ser adotada por todos. Afinal, nunca é demais certificar-se de que está tudo em ordem em nosso organismo, não é verdade?

Entretanto, ao longo dos anos, foi observado que os homens só costumam procurar o auxílio médico em casos extremos, seja no caso do câncer de próstata ou de outras doenças — o que só diminui as chances de êxito nos tratamentos. Isso nos leva ao próximo tópico: os exames preventivos!

Dica: Saúde do caminhoneiro: 11 dicas para melhorar a vida nas estradas

Conheça os exames de prevenção 

Para uma avaliação médica geral, alguns exames de rotina são recomendados, tais como o de pressão arterial, hemograma completo, testes de glicose, testes de IMC (índice de massa corporal), além de estar em dia com a carteira de vacinação. 

No que diz respeito à questão do câncer de próstata, em específico, o mais conhecido dos exames é o de toque retal, que também é o método mais eficaz para identificar a doença. Ele é rápido e indolor, podendo, no máximo, causar certo desconforto. Logo, sem preocupação certo?

Dependendo do que for constatado no primeiro momento, outros exames devem ser realizados. Geralmente, é solicitada a coleta de uma pequena amostra de sangue para que possa ser medido o nível de PSA (antígeno prostático específico), que ajuda a identificar a existência de tumores. Em algumas situações, devido ao preconceito, esse procedimento pode ser feito antes do toque retal, mas o seu resultado não é tão preciso. 

Também existe um exame que tem como finalidade avaliar a urina, medindo a força e velocidade do jato — tendo em vista que esses fatores podem indicar problemas na próstata. Sendo constatada alguma alteração, a urina é submetida a uma análise mais complexa para confirmar a existência de um tumor e o estágio em que ele está.

Havendo forte indício da doença, é solicitado, de forma complementar, a ecografia transretal. Esse é um método diagnóstico que utiliza ultrassons para verificar as dimensões e o volume da próstata, bem como sua estrutura e contornos. 

Por fim, pode ser realizado a biópsia da região. Nesse exame, é introduzida uma pequena agulha na próstata para sejam recolhidas algumas células. O material coletado é encaminhado para um laboratório para constatação da existência de um tumor maligno e confirmação de todos os diagnósticos anteriores.

Esses exames preventivos são importantes porque a descoberta da doença ainda em estágio inicial aumenta consideravelmente a possibilidade de sucesso no tratamento, chegando a 90% as chances de vencer o tumor.

Nesse sentido, cuidar da própria saúde não deve ser motivo para vergonha ou preconceito, mas sim satisfação. Coloque sua vida em primeiro lugar e siga as orientações do médico especialista!

Clique no banner e confira as estratégias para fazer frete com lucro!

Conheça as estratégias para conseguir frete com lucro

Saiba mais sobre grupos de risco da doença

Em relação aos grupos de risco do câncer de próstata, podemos destacar pessoas acima dos 50 anos e com histórico familiar da doença. Fatores ambientais e hormonais, sedentarismo, tipo de alimentação e excesso de peso também podem estimular o desenvolvimento da doença. No mais, vale destacar, ainda, que o tabaco e as bebidas alcoólicas são potenciais agravantes.

Portanto, adotar bons hábitos ao longo da vida ajuda a diminuir os riscos da doença. Nesse sentido, a prática de atividades físicas é uma ótima alternativa, visto que elimina a gordura acumulada e evita casos de obesidade — que é um fator de risco.

Ingerir bastante água e manter uma dieta rica em frutas, verduras, legumes, grãos e cereais integrais e com baixo consumo de gorduras animais também ajudam bastante na prevenção. 

Dica: Alimentação na estrada: 5 dicas para cozinhar no caminhão

Descubra onde procurar ajuda

Para quem não possui um convênio médico ou acesso a clínicas pagas de saúde, a melhor escolha é optar por uma consulta no SUS (Sistema Único de Saúde). Mas lembre-se de ter iniciativa e ser rápido, uma vez que pode levar um bom tempo até você conseguir realizar o exame preventivo.

Além do SUS, você também pode procurar a rede municipal de saúde de sua cidade. Lá pode haver atendimento especializado ou direcionamento para o profissional adequado para seu caso.

Você deve ter notado que o assunto não deve ser encarado como um tabu, não é mesmo? Cuidar-se faz bem e nos proporciona uma vida longa. E afinal de contas, quem não gostaria de viver bem por muitos anos?

Gostou do nosso artigo sobre o Novembro Azul? Então, evite o farol vermelho e junte-se a nós nessa campanha de conscientização! Compartilhe este post em suas redes sociais para que todos os seus amigos também possam aprender sobre a importância do diagnóstico precoce para um tratamento de sucesso!




Por
05/11/2019

A Rodojacto nasceu em 1969 e, atualmente, atua no segmento de transporte rodoviário de cargas, dividindo-o em duas áreas: a de carga comum e a de carga especial — mercadorias que excedem pesos e medidas.


Assine nosso blog

Não perca nenhuma novidade!